Medicina Veterinária: Um pouco da história

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O médico veterinário, também chamado popularmente de doutor, é o profissional autorizado pelo Estado para exercer a Medicina Veterinária, ocupando-se da saúde animal, prevenindo, diagnosticando e curando as doenças, o que requer conhecimento detalhado de disciplinas académicas (como anatomia e fisiologia) por detrás das doenças e do tratamento – a ciência da medicina – e também competência na sua prática aplicada – a arte da medicina.

A Medicina Veterinária nasceu quando o homem primitivo começou a domesticar o primeiro animal, com tantos campos de atuação, não é à toa que a profissão seja tão antiga. . Os registros mais antigos da  atividade profissional datam do século XVIII AC, com informações gravadas no Papyrus Veterinarius de Kahun, com várias referências sobre a “medicina animal”. Mas foi apenas durante o reinado de Afonso V de Aragão, na Espanha, que o estudo básico da profissão teve início. A primeira faculdade de medicina veterinária que se tem notícia situava-se na França, fundada em 4 de agosto de 1761. A escola deu início ao segmento por toda a Europa, chegando ao Brasil apenas em 1914.

Apesar dos esforços do Imperador Dom Pedro II em implantar o curso no Brasil depois de ter ficado maravilhado em uma visita feita na Escola de Veterinária de Alfort, na França, em 1875, o curso só foi concretizando, entretanto sob a égide da República, com o Decreto 8.319 de 20 de outubro de 1910, assinado pelo Presidente Nilo Peçanha, o documento tornou obrigatório o ensino da Medicina Veterinária. No mesmo ano foram criadas a Escola de Veterinária do Exército e a Escola Superior de Agricultura e Veterinária, ambas no Rio de Janeiro.

O ensino dirigiu-se, inicialmente, de maneira diferente nas duas escolas. A civil foi orientada à produção animal, principalmente dos bovinos. Posteriormente, houve uma grande orientação para a clínica de pequenos animais e a saúde pública veterinária, com a campanha contra o mormo, doença que atacava os cavalos e os soldados. Os melhores alunos da Escola do Exército eram enviados para o Instituto Osvaldo Cruz, precursor da pós-graduação formal no Brasil, muitos dos quais foram transformados posteriormente em destacados cientistas.

A primeira turma da escola civil graduou-se em 1917, três anos depois, criou-se a Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária – SBMV. O primeiro diploma legal a regulamentar a Medicina Veterinária veio com o Decreto 23.133 de 9 de setembro de 1933. Essa data foi escolhida posteriormente como o dia do Médico Veterinário. Em 23 de outubro de1968, houve a aprovação da Lei 5.517, que estabeleceu a segunda regulamentação e criou o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Medicina Veterinária.

 A especialidade se modernizou, ganhou novas áreas de atuação, e tem conquistado pesquisadores interessados em estudos de outros setores como genética, biotecnologia, fisiologia, etc. Seja no consultório, indústria, zoológico ou mesmo no laboratório, ao longo dos anos os veterinários têm trabalhado com empenho para promover o bem-estar, harmonia e aproximação na relação animal e ser humano.

 

Fonte: Portal São Francisco

Adaptação: Revista Veterinária

 

Conheça o Curso de Neurologia Clínica em Pequenos Animais

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 6 de setembro de 2012