Nutrição para pets idosos

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nutrição para pets idososPara se ter uma dieta balanceada deve-se levar em conta a idade do animal, pois com o passar do tempo ocorre várias mudanças nas fases, como dificuldade de sentir cheiro, dificuldade de mastigar, diminuição da digestibilidade ou até mesmo doenças clínicas, que podem interferir na vida do animal idoso.

Por esses fatores deve ser observada a quantidade de proteína oferecida, já que a capacidade de digerir é menor, podendo provocar a progressão da doença renal crônica subclínica e hipertensão renal. Por outro lado à restrição da ingestão proteica a um nível abaixo do considerado adequado também pode ser prejudicial, pois as proteínas são necessárias para a produção de hormônios, enzimas e reparação tecidual e pode reduzir a massa magra drasticamente ou levando esses animais a serem incapazes de responder a infecções, pois seu sistema imune nesta fase também já é reduzido. O Fósforo e o Cálcio também devem ser reduzidos pelas mesmas razoes.

Hoje se usa muito os antioxidantes para controlar a formação de radicas livres, considerados os grandes formadores de doenças articulares, cânceres e a progressão do envelhecimento. O sulfato de condroitina e glucosamina também pode ser inserido, já que aumentam a produção endógena de substâncias na cartilagem e líquido sinovial, aliviando as osteoartrites.

Portanto, é muito importante considerar um bom programa de manejo alimentar individualizado, considerando as características e peculiaridades de cada animal.

Fonte: Cães e Gatos

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Técnicas Nutricionais para Cães e Gatos – Aprenda a indicar a ração ideal

Técnicas nutriciomais para cães e gatos

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 2 de julho de 2013