O perigo das plantas tóxicas para bovinos

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Você sabia que uma simples pastagem pode se tornar um pesadelo e causar muitos transtornos para o rebanho bovino?

 Isso mesmo!  Hoje é bastante comum presenciarmos a ocorrência de intoxicação por conta do consumo de plantas nocivas.

A quantidade de plantas para que a intoxicação ocorra é bastante relativa e vai depender da espécie ingerida. Entretanto, o problema se desencadeia depois que animal consome estas plantas por um período mais longo.

Os sinais principais, nos casos de consumo prolongado, são distúrbios hepáticos e gastrointestinais.

Algumas plantas se destacam entre as mais nocivas, sendo elas:

– Erva de rato (ou cafézinho);

– Asclepia (Paininha ou Oficial de Sala);

Mascagnia (Coerania ou Cipó Prata);

– Tetrapterys (Cipó ferro ou Cipó Rruão);

Samambaia do Campo.

O diagnóstico preciso pode ser realizado baseado nas informações sobre os tipos de plantas da região em que o animal vive e nos sinais acima descritos. Já o tratamento passa pelo uso de medicamentos que promovam o restabelecimento das funções hepáticas e eliminação das toxinas.

O controle está no combate destas plantas, por meio de um eficaz manejo, o que requer conhecimento aprofundado acerca das mesmas.

Às vezes algum pequeno descuidado pode provocar grandes perdas na produção. Então não perca tempo!

Amplie seu conhecimento sobre a saúde bovina e veja algumas dicas de como agir em situações como essa que necessitam de atendimentos emergenciais. Confira.

Fonte: Equipe Revista Veterinária

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 26 de abril de 2017

Artigos Relacionados com Bovinos: