Garantindo boa qualidade do sêmen bovino

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Usar sêmen de boa qualidade para garantir boa genética ao rebanho é consenso entre criadores de bovinos, mas muitos não sabem o porquê.

Utilizando material genético ruim, os índices de prenhez das fêmeas, que têm como ideal atingir níveis acima de 60%, pode cair para médias abaixo dos 30%.

Mas, além da genética, como garantir a produção de sêmen de boa qualidade? A nutrição correta durante a fase de cria e recria é o grande diferencial, porque são nesses momentos que o reprodutor irá desenvolver o aparelho genital.

Luiz Deragon, gerente técnico de uma empresa que trabalha com material genético e sêmen bovino, destaca: “nos últimos anos, a qualidade dos sêmens oferecidos no Brasil têm melhorado bastante. Mas ainda precisamos avançar melhor na qualidade de cria e recria destes machos que vão à reprodução. A boa nutrição na desmama é importante. Esses animais deveriam ter uma recria mais bem controlada para ter um desenvolvimento melhor da genitália masculina ligada à produção de sêmen. Eles estarão entrando na seca ao redor de 12 a 14 meses na puberdade, então, a alimentação nesse período deve ser bem cuidada para ter a puberdade e a maturidade sexual nas horas certas”.

Deve-se atentar a qualidade dos nutrientes oferecidos na alimentação, não necessitando de nutrientes específicos para estimular a produção do sêmen, mas uma alimentação balanceada durante a desmana e a recria do touro garantirá índices reprodutivos consideráveis.

Fonte: Dia de Campo

Adaptação: Revista Veterinária

Conheça o Curso de Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Bovinos (IATF Avançado)

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Atualizado em: 17 de agosto de 2012

Artigos Relacionados com Bovinos: