Oftalmologia em pequenos animais: conheça essa área essencial da veterinária!

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
Oftalmologia em pequenos animais conheça essa área essencial da veterinária
A oftalmologia em pequenos animais é uma área que rende muitos atendimentos nas clínicas do segmento. Entenda mais sobre a importância dela!

A oftalmologia em pequenos animais é uma área essencial da medicina veterinária, sendo uma das especialidades que mais crescem no Brasil. Isso se deve ao fato do grande número de animais que sofrem com problemas oculares que podem inclusive levar à cegueira se não tratadas corretamente. 

Atualmente, os animais domésticos estão vivendo mais e quando a idade avança, as doenças relacionadas à visão vão se tornando mais comuns. Como hoje há uma crescente preocupação dos tutores com a qualidade de vida de seus animais, a consequência é a grande demanda por profissionais especializados. 

Para te ajudar a entender melhor a importância dessa área, neste artigo vamos explicar os pontos básicos da oftalmologia em pequenos animais, focando em como a técnica é realizada, principais doenças e na importância de ser realizada por um veterinário capacitado. Confira!

Como a técnica é realizada

A oftalmologia veterinária é uma área responsável por tratar os olhos e a visão dos animais. Durante o atendimento, o especialista precisa levar em conta os sinais clínicos unidos ao histórico do paciente.

O diagnóstico é portanto feito com base no histórico, anamnese e no exame físico. Os métodos são diversos, no caso de úlcera córnea, por exemplo, o mais utilizado é através do colírio de fluoresceína.

Também é comum realizar os exames oftálmicos de simetria ocular, testes de reflexos pupilar visuais e fotomotor, a inspeção de anexos, o teste lacrimal ou teste de Schirmer, a tonometria (pressão ocular), a oftalmoscopia e a fundoscopia (avaliação do fundo de olho).

Além desses, podem ser solicitados exames complementares sendo a ultrassonografia ocular uma importante ferramenta para a oftalmologia veterinária, pois é ideal para identificar com precisão alterações oculares em pequenos animais.

Esse tipo de diagnósticos por imagem é muito rápido, não invasivo, versátil, bem aceito pelos animais, geralmente não exige sedação e pode auxiliar o médico a identificar problemas relacionados à visão, até mesmo os mais silenciosos, ainda no início. Além disso, pode ser utilizado para guiar procedimentos e auxiliar tratamentos.

O tratamento das doenças oftalmológicas pode ser medicamentosa ou cirúrgico. A maioria deles atua na diminuição dos sinais inflamatórios e da dor ocular, além de auxiliar na cicatrização. 

As técnicas oftalmológicas mais utilizadas em pequenos animais são:

  • Nasolacrimal duct flush;
  • Injeção subconjuntival;
  • Injeção retrobulbar;
  • Bloqueio retrobulbar;
  • Bloqueio periconal;
  • Flap de terceira pálpebra;
  • Sutura palpebral;
  • Correção do euribléfaro;
  • correção do entrópio pelas técnicas Y V e Hotz-Celsus; 
  • Enxertos de tecido adiposo;
  • Excisão do tumor palpebral em bloco.

Principais doenças 

Infelizmente as doenças oculares são muito comuns em pequenos animais, e nem sempre são diagnosticadas a tempo, levando esses animais a cegueira parcial ou total. Por isso, é muito importante ficar atento às mudanças de comportamento e aos sinais de que a visão não está bem. 

As doenças oculares podem ser provocadas por diversos fatores como acidentes, traumas, infecções, deficiências dietéticas, alergias, medicamentos, causas genéticas, associação a doenças sistêmicas ou causas congênitas que podem começar durante a vida fetal entre outras. 

As mais comuns são:

  • Conjutivite alérgica;
  • Ceratoconjuntivite seca;
  • Ceratoconjuntivite herpética (herpes ocular);
  • Catarata;
  • Úlcera de córnea;
  • Protrusão de terceira pálpebra;
  • Glaucoma;
  • Deslocamento de retina;
  • Ceratite;
  • Triquíase e distiquíase (mau posicionamento dos cílios);
  • Entrópio e ectrópio (má formação na pálpebra para dentro ou para fora);
  • Sequestro corneano felino;
  • Distrofia corneana;
  • Uveítes.

Muitas dessas alterações necessitam de intervenções rápidas e até mesmo agressivas, pois possuem alto risco de perda permanente da visão ou ruptura do globo ocular. Para evitar esses problemas ou seu agravamento, é muito importante que os animais sejam submetidos a consultas periódicas com o oftalmologista, no mínimo de seis em seis meses.

Se o animal apresentar sintomas como olhos vermelhos, secreção ocular, olho fechado, sensibilidade à luz, lacrimejamento intenso, opacidade, manchas nos olhos, dificuldade de desviar de objetos, quedas frequentes, dificuldade de subir e descer escadas ou olhar voltado para o lado oposto do som, é preciso procurar imediatamente por um especialista oftalmo. 

A intervenção rápida serve para diminuir a dor, impedir automutilação, controlar a pressão intraocular, combater as infecções e preservar a visão. Por isso, é importante ficar atento a qualquer sinal, pois a detecção precoce e o tratamento adequado e imediato podem auxiliar na qualidade de vida e salvar a visão do animal.

Importância de ser realizada por um veterinário capacitado

Por mais que comumente o clínico geral realize este tipo de atendimento, é muito importante que a avaliação oftalmológica seja realizada por um especialista. Isso porque um veterinário capacitado possui conhecimentos aprofundados acerca da estrutura ocular e será capaz de utilizar os meios necessários para identificar a doença com segurança e realizar o acompanhamento até o fim do tratamento.

O veterinário capacitado também estará atualizado sobre as exigências do mercado, e acompanhando as constantes atualizações da oftalmologia em pequenos animais. Esse profissional ainda conta com uma série de equipamentos modernos capazes de auxiliar no diagnóstico e na terapia. 

A capacitação também faz toda diferença na hora de realizar o exame ideal, prescrever medicamentos e indicar o melhor tratamento para cada caso.

Somente o profissional especializado é capaz de identificar irregularidades de forma segura e precoce, descobrir o verdadeiro motivo do problema ocular, aumentando assim a eficiência do tratamento e as chances de cura.

E você, tem interesse pela oftalmologia em pequenos animais e quer se destacar nessa área? Então você precisa investir na sua capacitação. No Curso de Oftalmologia em Pequenos Animais do CPT Cursos Presenciais você recebe treinamento prático para ser capaz de diagnosticar e tratar de forma adequada as principais doenças oculares.


Fontes: Shop Veterinário, Digital Vet, Blog Petz, Convite à Saúde, Vet Web

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Atualizado em: 18 de dezembro de 2020

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: