São Paulo lança vacina contra doença respiratória em aves

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Foi lançada, nesta quarta, dia 8, pelo governo de São Paulo, a vacina para combater a laringotraqueíte das aves (LTI). Trata-se de uma nova tecnologia de vacina recombinante.

No município de Bastos, interior do Estado, a LTI encontra-se controlada desde 2004 com a utilização de vacinas produzidas com vírus vivo atenuado.

A laringotraqueíte infecciosa das aves é uma doença respiratória, causada por um herpevírus, além de ter uma distribuição geográfica cosmopolita e suas ocorrências são frequentemente relatadas em áreas de grande concentração avícola.

Essa nova vacina, do tipo recombinante, tem a vantagem de não difundir o vírus vacinal e marca o começo da etapa de erradicação da doença, com a consequente alteração na legislação sanitária estadual, permitindo-se, de forma gradativa, o trânsito das aves para fora do Bolsão de Bastos, interditado desde 2003.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, explicou que a meta é vacinar os 20 milhões de aves que formam o plantel de Bastos, maior produtor de ovos do país. O município produz 11,9 milhões de ovos/dia.

A doença foi notificada pela primeira vez em 2002, em aves de postura de ovos comerciais na região de Bastos. Em 2009, também foi detectada em Guatapará. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) desenvolveu e implantou um programa baseado nos conceitos de epidemiologia, que consiste na aplicação de medidas compulsórias de biosseguridade, associadas a um programa oficial de vacinação. Espera-se a erradicação total da doença, em dois anos, no máximo.

 

Fonte: Canal Rural – com informações do Governo de São Paulo

Adaptação: Revista Veterinária

 

Conheça o Cursos de Planejamento e Produção de Frango de Corte

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Atualizado em: 10 de fevereiro de 2012

Artigos Relacionados com Aves: