Ultrassonografia em pequenos animais: várias possibilidades para a sua clínica

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  

Ultrassonografia em pequenos animais várias possibilidades para a sua clínicaDentro das biotécnicas modernas de diagnóstico por imagem, o ultrassom vem sendo um dos equipamentos mais solicitados e utilizados. Assim, a ultrassonografia em pequenos animais se torna, a cada dia mais, uma prática essencial em clínicas e hospitais veterinários

Pensando nisso, você já parou pra imaginar quantos clientes por dia você pode perder por não saber realizar a ultrassonografia? Ou então, quanto sua lucratividade aumentaria se você estiver apto a realizar o método de diagnóstico por imagem através da ultrassonografia?

Por isso, nesse artigo vamos apresentar as possibilidades da ultrassonografia em pequenos animais para o seu estabelecimento veterinário. No final, ainda temos uma dica importante para quem deseja trabalhar na área de diagnósticos por imagem em veterinária. Confira!

Cenário da ultrassonografia em pequenos animais

Antes de entendermos todas as possibilidades que essa técnica oferece, é preciso um momento para falarmos dos equipamentos. Na ultrassonografia em pequenos animais, o aparelho de ultrassom veterinário tem funcionalidades, agregando valor ao trabalho no dia a dia com os atendimentos.

A interpretação deste equipamento requer um entendimento dos princípios do ultrassom. É preciso, também, combinar esse conhecimento com a questão a ser trabalhada no paciente (patologia, tratamentos e prognósticos). É de grande valia que o profissional possua conhecimento teórico e prático sobre o assunto, a fim de se destacar no mercado e ter um diferencial diante de seus concorrentes e clientes.

Como a utilização do ultrassom veterinário virou realidade em muitas clínicas, seu valor está cada vez mais acessível. Isso tornou a demanda por diagnóstico cada vez mais recorrente, proporcionando assim um retorno que justifica o investimento do veterinário em implantar o exame.

Agora, vamos te apresentar as principais possibilidades de utilização da ultrassonografia em pequenos animais. Cada uma dessas técnicas apresenta uma demanda de mercado e um nível de conhecimento do profissional. 

Diagnóstico Gestacional Precoce

A ultrassonografia em pequenos animais é um método bastante eficaz para realizar o diagnóstico de gestação em cadelas e gatas. Com este exame é possível fazer esse diagnóstico entre 20 e 21 dias de gestação. Além disso, em alguns casos, é possível avaliar o aparelho reprodutor do paciente e ainda estimar idade, dimensões e vitalidade do feto.

Diagnóstico de Catarata

A catarata se caracteriza como uma doença que se desenvolve no cristalino do animal, alterando a nitidez e diminuindo sua transparência. Isso afeta a entrada de luz na retina, fazendo que o animal sofra danos na visão, enxergando com tons desbotados. A ultrassonografia em pequenos animais permite um laudo mais preciso e confiável por parte do médico. Outro ponto é que, com a ultrassonografia, é possível realizar o diagnóstico ainda no início, evitando maiores danos ao animal.

Diagnósticos de Alterações Gástricas

Para alterações gástricas, a ultrassonografia em pequenos animais é utilizada para avaliação do aparelho gastrointestinal dos pacientes. Seu uso pode eliminar a necessidade de outros exames como raio-x e tomografia contrastada. Além disso, com o uso do ultrassom é possível identificar rapidamente corpos estranhos, mostrando sua localização, o que facilita o diagnóstico.

Efusão Pleural e Pericárdica

A efusão pleural e pericárdica acontece quando uma doença altera a formação e absorção de líquidos nessas estruturas. Nestes casos, a ultrassonografia em pequenos animais entra como exame complementar para a avaliação torácica. Assim é possível detectar, caracterizar e determinar a etiologia da efusão.

Diagnóstico da Ruptura do Ligamento Cruzado Cranial

O ligamento cruzado cranial é relacionado ao movimento articular do animal, responsável pela rotação interna e hiperextensão do joelho dos mesmo. A ruptura pode ser completa ou parcial, e pode ser detectada através da ultrassonografia em pequenos animais. O exame permite verificar o tipo de ruptura e é complementar à anamnese, deixando o diagnóstico mais preciso.

Avaliação do Baço

Com a ultrassonografia em pequenos animais é possível fazer uma avaliação mais precisa do abdômen de cada paciente. Assim, uma vez que o baço é um órgão que pode ser a origem de alguns problemas, como a esplenomegalia, ele pode ser examinado com o uso do ultrassom. Dessa forma é possível detectar anomalias na estrutura do órgão ou em suas proximidades, melhorando a qualidade do diagnóstico veterinário.

Avaliação das Glândulas Adrenais

A ultrassonografia em pequenos animais é fundamental para a detecção de lesões ou alterações nas glândulas adrenais do animal. Quando há suspeita de alteração nas glândulas, a realização do exame como parte do diagnóstico melhoram a precisão no momento de escolha do tratamento a ser aplicado. É importante destacar que, nesses casos, ainda é necessário realizar os testes específicos para avaliação do volume de cortisol sanguíneo do paciente.    

Avaliação das Artérias pelo método de Doppler

Como se sabe, existem diferentes aparelhos de ultrassom. Assim, aparelhos equipados com o método doppler, permitem a avaliação das estruturas vasculares pela ultrassonografia em pequenos animais. Para este tipo de avaliação com o doppler é possível detectar as estruturas do animal, a má formação vascular (seja ela congênita ou adquirida) e o mapeamento dessas estruturas

Dessa forma, é possível localizar obstruções, entre outros problemas que podem estar presentes no paciente.

Alteração da Próstata

As alterações na próstata dos machos, principalmente em se tratando de cães, não costumam trazer tanto risco quanto tais alterações em humanos. Ainda assim, afetam a qualidade de vida dos animais. Esse tipo de condição afeta, em sua maioria, animais não castrados, podendo causar hérnia, dificuldade de fazer as necessidades e, em alguns casos, presença de sangue nos dejetos do animal

A ultrassonografia em pequenos animais, por ser um exame não invasivo, permite ao veterinário avaliar a próstata, e realizar o diagnóstico das possíveis alterações presentes.  

Alteração do Trato Urinário

Para esses casos, a ultrassonografia em pequenos animais é um dos primeiros passos para a identificação de possíveis problemas. Com este método é possível que o veterinário obtenha informações em tempo real sobre os aspectos do sistema urinário do animal. Permitindo que esse visualize topografias, dimensões, formas e contornos. Outro ponto importante é que, com o ultrassom, é possível fazer uma avaliação dos rins ectópicos ou a sua ausência.

Dicas para o sucesso com a ultrassonografia em pequenos animais

Agora que você já conhece algumas das várias possibilidades da ultrassonografia em pequenos animais, é importante entender que a técnica vai além do aparelho em si. Alguns fatores devem ser levados em consideração para garantir o sucesso do processo de diagnóstico com a utilização do ultrassom veterinário. Isso envolve, por exemplo, a preparação dos pacientes. Desse modo, os seguintes detalhes em relação à preparação do animal que fazem toda a diferença:

: O animal deve estar em jejum alimentar de 8 horas;

: Evitar que o animal urine uma hora antes do exame;

: Retirar o pelo da região em que será realizada o exame (Tricotomia).

Mas, além desses fatores, o conhecimento e a experiência do médico veterinário são determinantes para o sucesso da implantação dessa técnica de diagnóstico. Por isso, profissionais especializados, realizam o diagnóstico com mais segurança de forma ainda mais precisa. Esse conhecimento agregado, confere ao profissional a capacidade de entender qual o melhor equipamento e como configurá-lo para a sua necessidade

Outro ponto muito relevante, é a troca de experiência com outros profissionais da área. Apesar de ser um mercado concorrido, a clínica veterinária requer essa troca entre os profissionais para que novas técnicas de diagnóstico, como a ultrassonografia em pequenos animais, possam se manter e evoluir. 

Pensando nisso, a melhor maneira de adquirir experiência prática de forma mais rápida, e ainda conseguir essa troca num cenário menos competitivo, é por meio de uma pós-graduação. Deste modo, você convive com profissionais de diversas localidades, com as mais variadas vivências e diferentes níveis de experiência, além de ter acesso à professores especialistas. 

Quer dar esse próximo passo para a sua carreira? CLIQUE AQUI e saiba como!

 Fonte: Blog Mundo Veterinário

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Atualizado em: 6 de agosto de 2020

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: