Cuidados com cirurgia cesariana em cães e gatos

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nascimentos de animais, como cães e gatos costumam acontecer de forma natural. Definir o termo “neonato” em cães, por exemplo, é considerar o filhote, desde o nascimento, até completar 15 dias de vida.

Filhotes saudáveis estão intimamente relacionados à escolha de bons reprodutores, antes de se programar o cruzamento. Isso inclui os cuidados com a fêmea, na gestação, assistência de um veterinário durante o parto e a observação do estado clínico dos filhotes, imediatamente ao nascer, e durante o período de amamentação.

Caso o parto seja cirúrgico, aplicam-se anestésicos voláteis ( isoflurano) ou anestesia epidural. Isso irá diminuir as chances de depressão respiratória nos filhotes. O acompanhamento pós parto é de suma importância, como verificar se a mãe estimula as regiões perianal e genital de seus filhotes, estimulando-os a urinar e defecar. Se isso não ocorrer, é necessário massageá-los com algodão embebido em água morna.

Esse tipo de parto, a cesariana, estará previamente indicado em algumas situações especiais, como número pequeno ou grande número de filhotes, fêmeas muito jovens ou senis, antecedentes de partos difíceis (distócicos), sofrimento fetal, alterações que possam dificultar o parto ou na falta de assistência veterinária, durante a gestação. Algumas raças são susceptíveis a dificuldades no parto, como Bull Dog, por exemplo.

Ao cabo de 15 dias, os filhotes devem estar fortes e saudáveis, e com os olhos abertos. Muitas ninhadas se perdem por falta de manejo adequado.

Fonte: Webanimal

Adaptação:Revista Veterinária

 

Conheça o Curso de Cirurgias em Pequenos Animais

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 25 de outubro de 2012

Artigos Relacionados com Pequenos Animais: