Doenças oftalmológicas em pequenos animais

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Doenças oftalmológicas em pequenos animaisAs doenças oftalmológicas em pequenos animais são bastante comuns e muitas vezes acabam sendo diagnosticadas tardiamente. A demora pode levar os pets a quadros de cegueira parcial ou total.

O olho é um órgão único, constituído por tecidos nobres e altamente especializados.  A visão é um importante sentido e, o paciente portador de oftalmopatias precisa de atendimento rápido e adequado.

A oftalmologia é uma especialidade que está em crescente expansão na medicina veterinária. Além disso, é responsável pelo diagnóstico e tratamento das doenças no olho. E mais, assim como os humanos, os animais também precisam ser submetidos a consultas periódicas que possibilitem avaliar as condições oftalmológicas.  

Neste artigo você vai saber mais sobre as principais doenças oculares que acometem cães e gatos. Boa leitura!

Doenças oftalmológicas mais comuns em cães e gatos

Ceratite: Tem como principal característica a inflamação na córnea e sua origem está relacionada com possíveis traumas e mau posicionamento dos cílios. O tratamento é feito por meio de antibióticos orais ou por meio de colírios que devem ser administrados de acordo com a recomendação do médico veterinário.

As raças que possuem olhos grandes são as que apresentam maior risco de serem afetadas pela doença. Aliás, algumas delas são: a lhasa apso , o shih-tzu e o buldogue. A região ocular destes animais é maior, fazendo com que a lágrima evapore muito rápido. Assim, diminui a proteção natural dos olhos.

Glaucoma: É uma doença que ainda não tem cura e acomete seres humanos e os animais. Em cães, o glaucoma representa o acúmulo de líquidos que provoca o aumento progressivo da pressão intraocular. A idade é um fator que contribui para o aparecimento do problema.

Quando descoberta em seu estágio inicial, a doença pode ser controlada por meio da aplicação intravenosa de diuréticos. Assim, facilita a drenagem do líquido acumulado dentro do globo ocular e ajuda a aliviar a pressão.

Catarata: Doença silenciosa e responsável pelos principais casos de perda de visão nos pets. É causada por alterações nas lentes dos olhos que ao invés de serem cristalinas vão ficando mais azuladas ou brancas. Desta forma, a luz não consegue chegar até a retina.

Algumas raças têm maior predisposição

As doenças oftalmológicas em pequenos animais costumam apresentar maior predisposição em algumas raças. E mais, elas podem ser congênitas ou adquiridas. Um exemplo são as alterações de conformação da pálpebra, mais comuns em cães de raças jovens, como:

  • Sharpei;
  • Bulldog;
  • Rottweiler;
  • Chow chow.

Outra afecção ocular muito comum em animais jovens é o prolapso da glândula da terceira pálpebra. Inicia com uma pequena bolinha no canto interno do olho, costuma causar desconforto e secreção ocular em excesso.

Raças que possuem focinho curto e olhos salientes como os gatos persa e os cães da raça pug e pequinês comumente sofrem de úlceras de córnea. E mais, exigem cuidados especiais em função da conformação da face.

Diagnóstico rápido e preciso

O médico veterinário bem preparado tem papel fundamental em um diagnóstico rápido e correto. Então, o profissional precisa ter uma especialização em oftalmologia e conhecer a fundo sobre as estruturas oculares. Assim, será capaz de usar os meios necessários para realizar o diagnóstico, tratamento e a cura do paciente.

Se você quer conhecer mais sobre as doenças oftalmológicas em pequenos animais, temos uma ótima dica. No curso de oftalmologia em pequenos animais do nosso parceiro CPT Cursos Presenciais, você aprenderá diagnosticar e tratar de forma adequada as principais doenças oculares. Então, clique no banner abaixo e confira mais informações!

Fonte: Pet care, Med Vep e Med Vep

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  


Atualizado em: 23 de maio de 2019

Artigos Relacionados com Sem categoria: